Ciro é alvo de inquérito da PF após falar em ‘ladroeira de Bolsonaro’

A Polícia Federal (PF) abriu inquérito para investigar suposto crime contra a honra praticado pelo ex-ministro e ex-candidato ao Planalto Ciro Gomes (PDT-CE) contra o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, o pedido de abertura de investigação é assinado pelo próprio Bolsonaro, por meio da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, e conduzido pelo ministro da Justiça, André Mendonça. O caso tramita na Justiça do Distrito Federal.

Leia mais: “Vereador de BH pede prisão de Ciro Gomes e Marcelo Freixo”

Numa entrevista à Rádio Tupinambá, de Sobral (CE), em novembro do ano passado, Ciro fez acusações ao presidente e atacou o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro. “Qual foi o serviço do Moro no combate à corrupção? Passar pano e acobertar a ladroeira do Bolsonaro”, disse. “Por exemplo, o Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras], que descobriu a esculhambação dos filhos e da mulher do Bolsonaro, que recebeu R$ 89 mil desse [Fabrício] Queiroz, que foi preso e é ladrão, ladrão para valer, ligado às milícias do Rio de Janeiro. E onde estava o senhor Sergio Moro? Acobertando.”

Leia também: “Doria, Huck e Moro ‘são iguaizinhos’, afirma Ciro Gomes”

Em sua conta no Twitter, Ciro minimizou o pedido de investigação. “Particularmente, não ligo para esse ato contra mim, mas considero grave a tentativa de Bolsonaro de intimidar opositores e adversários”, escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *